Dinheiro da Lava-Jato financiou campanhas de aliados de Luiz Estevão

estevao

“Eu botei dinheiro em todas as campanhas, em maior e menor proporção. Se não fosse isso, a gente não teria conseguido eleger nem um deputado” – Luiz Estevão, empresário, em conversa gravada por Liliane Roriz

 

Para conseguir eleger uma bancada na Câmara Legislativa e retomar o protagonismo na política da capital federal, o senador cassado Luiz Estevão organizou uma campanha ao custo de R$ 3,22 milhões para seus candidatos a deputado distrital. Levantamento realizado pelo Correio nas prestações de contas entregues à Justiça Eleitoral mostra que, além de investir quase R$ 1 milhão do próprio bolso, o ex-senador teve à disposição R$ 1,54 milhão da UTC Engenharia. Os recursos foram doados a 47 candidatos indicados por Estevão.

Segundo investigadores da Operação Lava-Jato, a empresa teria doado dinheiro a campanhas no Distrito Federal por determinação do ex-senador Gim Argello. Em troca, os empresários da UTC seriam dispensados de convocações para depor na CPI da Petrobras. Em conversas gravadas pela deputada Liliane Roriz (PTB), antes mesmo de o caso vir à tona, Estevão já demonstrava conhecimento da origem ilícita do dinheiro. Advogados de réus da Lava-Jato não descartam pedir a oitiva do senador cassado para explicar as declarações.

Em junho de 2013, Luiz Estevão assumiu o controle do PRTB. Como ele está com os direitos políticos cassados, foi Fernanda Estevão, filha do ex-senador, que virou presidente regional da legenda, com a bênção do pai. A partir daí, ele passou a organizar a estratégia para atingir a meta de eleger uma bancada na Câmara Legislativa. Sonhava em fazer até três parlamentares, mas o PRTB, em coligação com o PMN, elegeu dois: Liliane Roriz e Juarezão.
O PRTB tornou-se o terceiro partido com mais votos na eleição de 2014 — atrás apenas de PT e PMDB. A estratégia de Estevão seguiu com o derramamento de dinheiro nas campanhas de 66 candidatos para, assim, chegar ao quociente eleitoral, que no último pleito marcou 63.549 votos. Esse foi o número mínimo de votos que uma coligação precisou registrar para eleger um parlamentar à Câmara Legislativa. “Eu botei dinheiro em todas as campanhas, em maior e menor proporção. Se não fosse isso, a gente não teria conseguido eleger nem um deputado. Não fosse esse monte de gente que eu paguei, a gente não teria feito quociente eleitoral. É óbvio”, explicou Luiz Estevão, na conversa gravada por Liliane Roriz.

Inexpressividade
A UTC Engenharia aparece como a grande financiadora da bancada de Estevão. A maior beneficiada foi Liliane Roriz, que recebeu R$ 1 milhão da empreiteira. Em segundo lugar, surge o candidato Guarda Jânio, que recebeu R$ 180 mil da UTC, mas não conseguiu se eleger e ficou como primeiro suplente da coligação. A empresa, porém, doou recursos para concorrentes de todos os perfis, dos mais competitivos aos mais inexpressivos. Candidato pelo PRTB, Luiz Gonzaga de Lira gastou R$ 9,5 mil na eleição, dos quais R$ 2 mil vieram da UTC. O político conseguiu apenas 75 votos. Ou seja: cada voto do concorrente custou R$ 126 à coligação.

 

FONTE; Correioweb

Postado: 13/09/2016 16:28

Arquivado em : Politica
Veja Também
Politica

Toffoli sugere suspender prescrição até julgamento de recursos

Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Dias Toffoli enviou uma sugestão de alteração do Código Penal ao Congresso Federal para impedir a prescrição de pena até que se esgotem os recursos em tribunais superiores. A proposta foi enviada como ofício aos presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), […]

Politica

PSL quer lançar Joice Hasselmann para a Presidência da República

Após o racha que se formou no PSL — partido do presidente Jair Bolsonaro —, a sigla cogita lançar a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) à Presidência da República, no lugar do atual chefe do Executivo. A informação é da Folha de S.Paulo. A parlamentar tem protagonizado discussões acaloradas com Bolsonaro e os filhos dele: o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e […]

Politica

Bolsonaro: “Brasil precisa de armamentos, meios de se defender”

Enviado especial a Abu Dhabi – Além de tentar vender equipamentos militares para os países árabes, como o novo cargueiro KC-390, da Embraer, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) iniciou o giro na região neste sábado (26/10/2019) com a intenção de ir às compras para modernizar as Forças Armadas brasileiras. “Armamentos. Basicamente, é isso aí. Meios de se defender. Ninguém quer um Brasil extremamente […]

Politica

Podemos quer fim de “tarifaço” da Aneel e convocação de ministro

líder do Podemos na Câmara, deputado federal José Nelto (GO), chamou de “absurdo” o anúncio da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de tarifar a produção de energia solar no país. Nesta terça-feira (22/10/2019), ele anunciou que irá pedir a convocação do ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, e apresentará um pedido para realização de audiência pública […]

Politica

Bolsonaro confirma fim da necessidade de vistos para chineses

nviada especial à Pequim (China) – Ao lado do chanceler Ernesto de Araújo, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), confirmou que vai isentar chineses de vistos para entrar no Brasil. Segundo o mandatário da República, a medida vale tanto para turismo quanto para negócios. “Pretendemos fazer a mesma coisa com a Índia”, disse na noite desta quinta-feira (24/10/2019), após […]

Politica

Após creches ameaçarem fechar, GDF diz que quitará dívidas

Após pais de alunos, dirigentes e funcionários de creches conveniadas ao Governo do Distrito Federal (GDF) fazerem protesto em frente à Secretaria de Educação, a pasta anunciou que vai pagar os quase R$ 12 milhões que deve às instituições. Na manhã desta segunda-feira (21/10/2019), a manifestação pedia a quitação das dívidas para que 20.882 crianças não ficassem […]